17/11/2008

Bodin

Sou bodin sim!
Digo com orgulho
e sem estorvo.

Tenho debaixo
do queixo a barba.
E debaixo do caralho
dois quilo de ovo.


Publicado originalmente em Retalhos sem tempo

3 comentários:

Anônimo disse...

caro poeta, achei, com a licença da expressão, "do caralho" este poema seu! li-o antes na Trimera última, creio eu! e gosteria de saber tb como faço pra q saiam meus textos lá? enveredei por um blog um tempo, mas não tive saco suficiente! de modo q... posto em uma única página na net: http://recantodasletras.uol.com.br/autor_textos.php?id=26265&categoria=T abraço, agradeço a atenção!

Luciano Almeida

Anônimo disse...

Essessss ovosssssss, tantas vidas com tropeço, convergindo com outros ovulosssss.......SÓ ASSIM ADORMEÇOOOOOOOO

Jota Pê_The disse...

As madames da literatura rosa francesa deviam ler isto Zorbba!